Currently viewing the tag: "Organização de materiais de scrapbooking"

As vantagens de ter um cantinho só para a gente se dedicar ao scrap e algumas dicas gerais de organização já foram faladas no artigo Scrapcanto e Organização de Materiais, que escrevi para o SBB. Agora eu vou mostrar uma dica de um móvel para ganhar mais espaço organizado, que encontrei quase por acaso.

A cozinha por vizinha

Quando eu comecei a arrumar meu espacinho para fazer scrap, tinha uma mesinha. Depois passei para uma mesa maior, depois para duas mesas, até que, totalmente impossibilitada de ter um cômodo só para isso, ocupei a sala de jantar (mas planejei tudo muito bem antes, para garantir que a mudança não prejudicaria a casa, e acabou que todo mundo gostou mais do jeito que é hoje).


Meu espaço atual

Meu espaço de trabalho atual “faz divisa” com a sala, cozinha americana e varanda. Ele nem sempre é assim tão arrumadinho, mas é verdade que eu procuro mantê-lo razoavelmente organizado, pelo menos entre um projeto e outro, já que ele fica literalmente “no meio” da casa.


Minha vizinha, a cozinha. Na cômoda embaixo do balcão eu guardo tecidos e outros materiais relacionados a costura.

Aproveitando cada centímetro

Um belo dia estava eu procurando um móvel para colocar ao lado da mesa e organizar melhor os materiais de scrap, mas não achava meio de encaixá-lo sem deixar o espaço cheio demais. Por acaso encontrei uma estante que tem só 20cm de profundidade e vários nichos, perfeito para coisinhas de scrap. Aqui em casa, por conta do ar condicionado que avança para dentro, o espaço entre a porta da varanda e a cortina é um tanto grande. Juntei as duas coisas e…

Tcharam! A estante coube certinho nesse espaço entre a porta e a cortina, abaixo do ar condicionado. Quando não está em uso, fecho a cortina e nada aparece. Por trás dela, uma outra cortininha camufla a estante quando se olha da varanda.

O móvel éda Tok & Stok Brick.

Layout do espaço – observem onde fica a estante escondida:

Ele é ótimo para organizar coisas pequenas como carimbos e outros materiais relacionados, glimmer mist, latinhas e caixinhas que guardam fitas, flores, botões… Ainda uso o espaço em cima dele para guardar a guilhotina.

Os bloquinhos de 15 x 15 cm que são minha paixão ficaram perfeitos em um dos nichos. Cestinhas, gavetinhas e potinhos…

Até minhas linhas encontraram lugar na estante, dentro das gavetinhas. Furadores, pasta de carimbos clear, papéis para impressão…

Eu gostei tanto desse móvel que penso em arrumar lugar para colocar outro igual. Meu lema é: sempre pode ficar melhor.

Para ver mais fotos do meu espacinho atual e de como ele já foi, clique aqui.

Beijos,

Luciana

 

… a cestinhas, potinhos, organizadores, etc.


Essa cestinha pequenininha e fofa é na verdade um porta-guardanapos da Tok & Stok, mas ajudou a organizar minha mesa. Me agarrei nela desde a hora em que a vi.


A cesta rosa maior eu já tinha, só mudei ela do “Armalier” para a mesa, onde ela agora guarda o fichário de carimbos e outras coisinhas.


Esse organizador é outro que me apaixonei desde que vi a foto na net e ao vivo ele é melhor ainda. Super espaçoso, com várias divisões, bolsos, elásticos para prender as coisinhas, perfeito para organizar material e ferramentas.


A parte de trás com mais espaço.


Ele fica na mesa ao lado, bem pertinho, com tudo ao alcance.

E o organizador velho (que não é ruim, mas um pouco molengo demais) foi para o armário, guardar o que antes ficava na cestinha rosa.

Beijos!

Adorei essa dica da Jennifer McGuire de reaproveitar as embalagens plásticas de alguns materiais, como as de carimbos clear, flores, etc. Ela usou como embalagens para doces, depois de enfeitar com carimbos. Eu não cheguei a fazer isso, mas já estava guardando algumas depois de ter visto a dica (foto acima). Hoje, fazendo umas arrumações, usei-as para organizar materiais pequenos que estavam meio jogados por aqui.

Usei um pequeno para guardar os recortes de borboleta da cartela:

E outro para guardar essas etiquetinhas de tecido que vinham em uma cartela grande:

Depois colei um cabidinho com fita dupla-face de espuma logo abaixo das prateleiras, acima da minha mesa, e pendurei esses e outros pacotinhos de enfeites, para ficar bem à vista.

***

ORGANIZANDO CLEAR STAMPS

É um álbum bem tronchinho feito com páginas plásticas dos álbuns de scrap e encadernado com argolas, mas funciona bem para guardar e escolher os carimbos. Costurei as páginas na máquina no tamanho que eu queria e fazendo as divisórias dos bolsinhos. Coloquei papel branco nos bolsos maiores, para dispor carimbos dos dois lados e ficar bem visível.

Para os carimbos que ficavam escorregando e caindo, fechei o bolsinho com botão de pressão, como os dos carimbos de alfabeto na foto acima. Em outros, fiz furinhos e amerrei a abertura com uma fitinha, como nesse abaixo:

A Re Pacheco costurou os plásticos para  fazer um álbum para guardar ATC’s, ficou tão lindo que fiquei até com vergonha do meu todo tortinho! Veja o álbum lindo dela aqui.

Agora um improviso para ganhar mais espaço: usei um porta-retrato de MDF que já estava quebrado, peguei as duas laterais menores, coloquei ganchinhos e prendi na parede com fita.

Coloquei um de cada lado da estante, pendurando cartelas de alfabetos e máscaras:

Tudo reciclado e improvisado.

Beijos!

Quando comecei a fazer scrapbooking, para ter um espaço de trabalho maior, abri mão de usar minha escrivaninha que eu amo e tomei conta da mesa de vidro. Na escrivaninha ficou o notebook, mas agora tudo teve que mudar, depois que o calor do computador fez ISSO nela:

Nunca imaginei que o calor fosse tanto a ponto de causar uma rachadura. Fiquei arrasada…    Voltei com o note para a mesa de vidro (agora devidamente apoiado em suportes para evitar que o calor danifique também o vidro) e encolhi meu espaço de scrap, ocupando a escrivaninha. Mas até que estou gostando bastante,  já que a maioria dos meus trabalhos são pequenos.

Claro que só a escrivaninha não foi suficiente, reinstalei a prateleira acima dela e continuei ocupando um espaço da mesa ao lado.

Apesar de pequena, eu acho essa escrivaninha muito fofa, cheia de espacinhos ótimos para organizar materiais.

Essa foto foi feita antes da mudança de mesa, quando lembrei que tinha guardado o mini-futon  desse conjunto . Já tinha dado novas funções para as mini-bolsinhas (nesse post), e agora completei o conjunto na mesa usando o mini-futon para pousar a câmera.

Depois da mudança das mesas ele ficou ali no cantinho, sobre os gaveteiros. A câmera não aparece porque usei-a para tirar a foto 😀

Beijos e boa semana!

Como não produzi nada na semana passada, tirei mais algumas fotos sobre o assunto organização.

Usei uma caixinha tipo fichário para organizar cartelas de enfeites e alguns recortes de revistas que estou guardando para usar em outra mini-casinha.

Mantenho a caixinha sempre aberta, pois as cartelas são altas, mas tirei a foto dela fechada só para mostrar como é.

As divisórias ajudaram a organizar por assunto.

Ando apaixonada por trabalhos com renda. Minha mãe dividiu comigo várias rendinhas de algodão e eu fiquei um tempo sem saber onde guardar, pois não cabiam mais na minha caixinha de rendas. Acabei separando e organizando as de algodão na cestinha, já que são as que eu mais uso, e mantive as outras na caixinha que já tinha. Amo cestas, são ótimas para organizar qualquer local.

Peguei essas mini-bolsinhas e dei funções a elas. Usei uma como porta-câmera e uma como porta-celular.

Porta-câmera

Porta-celular

O “etc” no título do post é por conta dessa foto, que não tem nada a ver com organização :D. Esse é o livro da Anna Maria Horner, “Seams to Me“. É da minha mãe, tem projetos lindos e estou doida pra ver ela produzir algumas coisas que a Anna Maria ensina aí.

Dica para montar um suporte para deixar as fitas bem a mão na mesa de trabalho. Já tinha feito um suporte parecido, porém esse é ainda mais fácil de fazer e mais prático.

Usei um pedaço de madeira roliça para colocar os rolos de fita (pode ser o rolo da embalagem original ou um rolinho feito de qualquer papel mais grosso, para enrolar a fita e depois encaixar no suporte). Depois apoiei essa vara em dois cabides pequenos, daqueles para pendurar lenços no armário, e encaixei o gancho dos cabides na prateleira que fica sobre a mesa.

O colorido é inspirador e fica bem fácil de usar as fitas durante o trabalho.

Agora o melhor: quando eu vou passar muito tempo sem usar as fitas, transfiro o suporte inteiro com os cabides para dentro do “armalier”. Assim elas não ficam pegando poeira (motivo pelo qual eu acabei desfazendo o primeiro suporte).

 

***

Mudando de assunto, e as fotos bloqueadas?

Pois é, peço desculpas porque algumas fotos do blog estão novamente bloqueadas. Estou tendo problemas com a hospedagem das fotos, pois o tráfego de dados tem excedido o limite quase todo mês, mesmo usando mais de uma conta. Isso é bom, significa que muitas pessoas têm visitado o blog (obrigada aos visitantes pelo prestígio!)

 Já resolvi o problema com uma conta sem essa limitação, mas estou migrando as fotos aos poucos, por isso algumas ainda não aparecem.

Boa semana e obrigada pelas mensagens de apoio sobre o assunto do post anterior!

Beijos,

* Photoshop brush por Daniel Jordanov

Já mencionei que eu sou maluca por organização, né? Então, para quem não é chegado nisso, esse post vai ser muito chato. Para quem gosta, ainda assim não vai ser nada demais. É que eu amo gavetas, principalmente as pequenininhas. Se eu pudesse teria gavetas em todos os lugares, lindas, de madeira, com puxadores decorados. Infelizmente não dá, mas ainda assim fico super feliz com essas pequenininhas, de plástico. São perfeitas para deixar em cima da mesa, com coisas pequenas. Ontem comprei mais três, então tirei umas fotos para mostrar como são práticas e que delícia que são GAVETAS!

Passei um tempão rolando com os tubos de linhas e bobinas de um lado pro outro, até que esse simples gaveteirinho de uma lojinha popular resolveu meu problema:

Para coisinhas pequenas em cima da mesa, mais gavetinhas, e o porta-treco de parede que a minha mãe fez para mim:

Essas são manjadas, eu sei, já mostrei aqui. Mas eu amo! São de MDF, pintei de branco e colei tecido na parte da frente das gavetinhas, são as minhas preferidas:

Essas mais altas são ótimas para guardar coisas maiores, fiquei apaixonada por elas. Pena que quando voltei na loja não tinha mais. Do lado, cestinhas, outra coisa que amo para organização.

Isso foi uma tentativa, que não deu muito certo, de transformar aquele porta-fralda, que já foi porta-toalha de papel (está lá no comecinho do meu blog velhinho), em um porta-fitas. Passei uma tarde inteira enrolando as fitas nele e no fim ficou tudo caindo e meio misturado demais. Acho que ele vai ter que virar outra coisa…

Como ele funciona (ou NÃO funciona, haha) por dentro. Para o suporte das varas, cortei uns pedacinhos de MDF fino (dá para cortar até com tesoura) e colei com cola quente nas laterais. Depois coloquei as fitas, enroladas em círculos de papel grosso. As fitas mais finas enrolei em bobinas de linha da máquina de costura. A varinha de baixo é um palitinho de churrasco, tinha que ser finininha para conseguir encaixar as bobinas.

E por fim, aproveito para mostrar essa caixinha linda que eu ganhei da minha amiga querida Semíramis. Semi, eu amei, obrigada!

Já postei algumas fotos de como tento organizar meu espaço para conseguir trabalhar em casa. Em apartamento pequeno isso é bem difícil mas há algumas semanas, ganhei do meu irmão um armário que ele não queria mais e resolvi instalar todo o meu atelier lá dentro.

Gostaria de poder ter um quartinho aqui só para trabalhar no que gosto, mas como não tenho, exercito a criatividade procurando soluções para arrumar minhas coisas da melhor forma possível, coisa que também adoro. Acho que se eu tivesse a oportunidade de construir um ambiente totalmente planejado, com tudo o que eu quero e preciso, ficaria perdida, nunca conseguiria terminar de planejar. Gosto do desafio dos espaços pequenos, gosto dos limites e do exercício de tentar tirar as melhores possibilidades deles. O mais importante é nos sentirmos bem no ambiente em que vivemos e trabalhamos, e estar cercado de coisas que nos agradam. Felizmente, essas coisas quase sempre têm grande valor afetivo e pequeno valor material, tornando possível ser feliz em qualquer espaço, desde que pensado e arrumado com carinho.

O “armalier” (meu armário atelier) tem funcionado muito bem e a principal vantagem para mim é não precisar mais interromper um trabalho pelo meio e sair catando tudo rapidamente a cada vez que preciso usar a mesa da sala de jantar. Simplesmente fecho as portas e sei que quando voltar, tudo vai estar lá no mesmo ponto e do mesmo jeitinho que eu deixei. Isso é essencial para quem tem pouco tempo para trabalhar.

O “atelier” por fora:

Organização interna:

Reciclando materiais que não gostamos: aqui utilizei pastas “L” que não gostava muito, pois são muito molinhas, para guardar folhas de stencil. Apliquei botões de pressão na lateral aberta de uma das pastas (a da esquerda) e na outra costurei a lateral aberta à máquina (direita) para transformá-las em envelopes. Colei-as na parte interna da porta do armário com fita banana e coloquei as folhas de stencil dentro. Ainda costurei uma terceira que usei para guardar moldes pequenos dentro do armário.

Pequenos parafusinhos colocados na mini-estante servem para pendurar coisinhas que precisam estar à mão na hora do trabalho. Para o acabamento, forrei um botão com tecido, cortei o “pezinho” dele atrás e colei com cola quente no pafaruso. Um pequeno detalhe que facilita bastante o trabalho.

Na lateral da mesma mini-estante, ganchinhos organizam as ferramentas mais perigosas, deixando-as bem longe do alcance das crianças.

Se pensaram que eu me contentei com o espaço do armário, erraram 🙂 . Está sendo ótimo trabalhar nele, mas lá está só o material de costura. Então precisei ocupar outra mesa (além da minha escrivaninha) para trabalhar em um outro tipo de artesanato, apaixonante por sinal, no qual estou ainda começando, o scrapbooking:

Essa almofadinha eu fiz especialmente para a crop-a-dile, protegendo a mesa, já que ela é uma ferramenta bem pesada (serve para colocar ilhós e outros enfeites). A mini-girafinha é resultado de um teste que eu fiz diminuindo o molde da girafa maior. Como eu gostei, ela fica me fazendo companhia na mesa 😉

Gaveteiros, potinhos e cestinhas para organizar furadores, canetas, tesouras e estiletes, botões, colas e fitas adesivas, tintas, etc. Potes de Nutella e requeijão são ótimos para essas coisinhas pequenas.

As caixas de plástico organizam papéis e mais algumas coisas embaixo da mesa.

Adoro mudar a função das coisas e tem algumas peças que são perfeitas para isso. É o caso dessa estante da Tok & Stok. Ela é apresentada como porta-DVD mas, além de ser linda, as prateleirinhas tem um tamanho ótimo para diversas coisas.

Na foto acima, que já foi postada no blog antigo (postagem de 12/04/08) onde mostrei o meu, digamos assim, “caselier” (uma casa atelier, de tão pequena, as duas funções se misturam em todos os lugares), ela organiza tecidos variados. Ficou muito prático para escolher e bem acessível.

Nesta outra foto (sim, já troquei a função dela, é compulsivo), seu uso atual: materiais diversos de costura e scrapbooking. Mas nesse meio tempo ela também já guardou DVD’s, livros, e enfeites.

Por falar nisso, há um tempo atrás postei fotos do sistema que fiz para organizar as fitas (aqui no blog aparece com data de 14 de agosto, mas é um post bem mais antigo, pois foi postado originalmente no meu fotolog e depois trazido para cá). Pois é, não deu certo. Minhas fitas não têm tanta rotatividade assim e começaram a ficar empoeiradas. Para não estragar, acabei tirando tudo e guardando nesta prática caixinha de plástico, comprada na Casa & Vídeo. Ela vem desmontada e tem botões de pressão nas bordas para montar e fixar. Tem estampas bonitinhas e é bem baratinha:

De qualquer forma, o sistema das fitas em rolinhos colocados na vara de madeira não é ruim, mas para quem não as usa com muita frequência como eu, o ideal é ficar em um local fechado, dentro de um armário por exemplo. Pena que eu não tinha espaço para isso.

error: Conteúdo protegido