Currently viewing the tag: "Organização de materiais de scrapbooking"

As vantagens de ter um cantinho só para a gente se dedicar ao scrap e algumas dicas gerais de organização já foram faladas no artigo Scrapcanto e Organização de Materiais, que escrevi para o SBB. Agora eu vou mostrar uma dica de um móvel para ganhar mais espaço organizado, que encontrei quase por acaso.

A cozinha por vizinha

Quando eu comecei a arrumar meu espacinho para fazer scrap, tinha uma mesinha. Depois passei para uma mesa maior, depois para duas mesas, até que, totalmente impossibilitada de ter um cômodo só para isso, ocupei a sala de jantar (mas planejei tudo muito bem antes, para garantir que a mudança não prejudicaria a casa, e acabou que todo mundo gostou mais do jeito que é hoje).


Meu espaço atual

Meu espaço de trabalho atual “faz divisa” com a Ler o post inteiro →

Já mencionei que eu sou maluca por organização, né? Então, para quem não é chegado nisso, esse post vai ser muito chato. Para quem gosta, ainda assim não vai ser nada demais. É que eu amo gavetas, principalmente as pequenininhas. Se eu pudesse teria gavetas em todos os lugares, lindas, de madeira, com puxadores decorados. Infelizmente não dá, mas ainda assim fico super feliz com essas pequenininhas, de plástico. São perfeitas para deixar em cima da mesa, com coisas pequenas. Ontem comprei mais três, então tirei umas fotos para mostrar como são práticas e que delícia que são GAVETAS!

Passei um tempão rolando com os tubos de linhas e bobinas de um lado pro outro, até que esse simples gaveteirinho de uma lojinha popular resolveu meu problema:

Para coisinhas pequenas em cima da mesa, mais gavetinhas, e o porta-treco de parede que a minha mãe fez para mim:

Essas são manjadas, eu sei, já mostrei aqui. Mas eu amo! São de MDF, pintei de branco e colei tecido na parte da frente das gavetinhas, são as minhas preferidas:

Essas mais altas são ótimas para guardar coisas maiores, fiquei apaixonada por elas. Pena que quando voltei na loja não tinha mais. Do lado, cestinhas, outra coisa que amo para organização.

Isso foi uma tentativa, que não deu muito certo, de transformar aquele porta-fralda, que já foi porta-toalha de papel (está lá no comecinho do meu blog velhinho), em um porta-fitas. Passei uma tarde inteira enrolando as fitas nele e no fim ficou tudo caindo e meio misturado demais. Acho que ele vai ter que virar outra coisa…

Como ele funciona (ou NÃO funciona, haha) por dentro. Para o suporte das varas, cortei uns pedacinhos de MDF fino (dá para cortar até com tesoura) e colei com cola quente nas laterais. Depois coloquei as fitas, enroladas em círculos de papel grosso. As fitas mais finas enrolei em bobinas de linha da máquina de costura. A varinha de baixo é um palitinho de churrasco, tinha que ser finininha para conseguir encaixar as bobinas.

E por fim, aproveito para mostrar essa caixinha linda que eu ganhei da minha amiga querida Semíramis. Semi, eu amei, obrigada!

Já postei algumas fotos de como tento organizar meu espaço para conseguir trabalhar em casa. Em apartamento pequeno isso é bem difícil mas há algumas semanas, ganhei do meu irmão um armário que ele não queria mais e resolvi instalar todo o meu atelier lá dentro.

Gostaria de poder ter um quartinho aqui só para trabalhar no que gosto, mas como não tenho, exercito a criatividade procurando soluções para arrumar minhas coisas da melhor forma possível, coisa que também adoro. Acho que se eu tivesse a oportunidade de construir um ambiente totalmente planejado, com tudo o que eu quero e preciso, ficaria perdida, nunca conseguiria terminar de planejar. Gosto do desafio dos espaços pequenos, gosto dos limites e do exercício de tentar tirar as melhores possibilidades deles. O mais importante é nos sentirmos bem no ambiente em que vivemos e trabalhamos, e estar cercado de coisas que nos agradam. Felizmente, essas coisas quase sempre têm grande valor afetivo e pequeno valor material, tornando possível ser feliz em qualquer espaço, desde que pensado e arrumado com carinho.

O “armalier” (meu armário atelier) tem funcionado muito bem e a principal vantagem para mim é não precisar mais interromper um trabalho pelo meio e sair catando tudo rapidamente a cada vez que preciso usar a mesa da sala de jantar. Simplesmente fecho as portas e sei que quando voltar, tudo vai estar lá no mesmo ponto e do mesmo jeitinho que eu deixei. Isso é essencial para quem tem pouco tempo para trabalhar.

O “atelier” por fora:

Organização interna:

Reciclando materiais que não gostamos: aqui utilizei pastas “L” que não gostava muito, pois são muito molinhas, para guardar folhas de stencil. Apliquei botões de pressão na lateral aberta de uma das pastas (a da esquerda) e na outra costurei a lateral aberta à máquina (direita) para transformá-las em envelopes. Colei-as na parte interna da porta do armário com fita banana e coloquei as folhas de stencil dentro. Ainda costurei uma terceira que usei para guardar moldes pequenos dentro do armário.

Pequenos parafusinhos colocados na mini-estante servem para pendurar coisinhas que precisam estar à mão na hora do trabalho. Para o acabamento, forrei um botão com tecido, cortei o “pezinho” dele atrás e colei com cola quente no pafaruso. Um pequeno detalhe que facilita bastante o trabalho.

Na lateral da mesma mini-estante, ganchinhos organizam as ferramentas mais perigosas, deixando-as bem longe do alcance das crianças.

Se pensaram que eu me contentei com o espaço do armário, erraram 🙂 . Está sendo ótimo trabalhar nele, mas lá está só o material de costura. Então precisei ocupar outra mesa (além da minha escrivaninha) para trabalhar em um outro tipo de artesanato, apaixonante por sinal, no qual estou ainda começando, o scrapbooking:

Essa almofadinha eu fiz especialmente para a crop-a-dile, protegendo a mesa, já que ela é uma ferramenta bem pesada (serve para colocar ilhós e outros enfeites). A mini-girafinha é resultado de um teste que eu fiz diminuindo o molde da girafa maior. Como eu gostei, ela fica me fazendo companhia na mesa 😉

Gaveteiros, potinhos e cestinhas para organizar furadores, canetas, tesouras e estiletes, botões, colas e fitas adesivas, tintas, etc. Potes de Nutella e requeijão são ótimos para essas coisinhas pequenas.

As caixas de plástico organizam papéis e mais algumas coisas embaixo da mesa.

Adoro mudar a função das coisas e tem algumas peças que são perfeitas para isso. É o caso dessa estante da Tok & Stok. Ela é apresentada como porta-DVD mas, além de ser linda, as prateleirinhas tem um tamanho ótimo para diversas coisas.

Na foto acima, que já foi postada no blog antigo (postagem de 12/04/08) onde mostrei o meu, digamos assim, “caselier” (uma casa atelier, de tão pequena, as duas funções se misturam em todos os lugares), ela organiza tecidos variados. Ficou muito prático para escolher e bem acessível.

Nesta outra foto (sim, já troquei a função dela, é compulsivo), seu uso atual: materiais diversos de costura e scrapbooking. Mas nesse meio tempo ela também já guardou DVD’s, livros, e enfeites.

Por falar nisso, há um tempo atrás postei fotos do sistema que fiz para organizar as fitas (aqui no blog aparece com data de 14 de agosto, mas é um post bem mais antigo, pois foi postado originalmente no meu fotolog e depois trazido para cá). Pois é, não deu certo. Minhas fitas não têm tanta rotatividade assim e começaram a ficar empoeiradas. Para não estragar, acabei tirando tudo e guardando nesta prática caixinha de plástico, comprada na Casa & Vídeo. Ela vem desmontada e tem botões de pressão nas bordas para montar e fixar. Tem estampas bonitinhas e é bem baratinha:

De qualquer forma, o sistema das fitas em rolinhos colocados na vara de madeira não é ruim, mas para quem não as usa com muita frequência como eu, o ideal é ficar em um local fechado, dentro de um armário por exemplo. Pena que eu não tinha espaço para isso.

SIGA-ME

RECEBA AS POSTAGENS POR EMAIL:

Delivered by FeedBurner

© 2017 Luciana Murta

error: Conteúdo protegido